Taxas e Fases da Previdência Privada que você precisa conhecer

Tempo de leitura: 3 minutos

Além de entender o que é previdência privada (PGBL VGBL) e regime de tributação, precisamos estar atentos as taxas aplicadas e entender quais são as fases de um plano de previdência privada.

Existem duas fases durante o tempo em que você fica com um plano de previdência privada.

Fase de Acúmulo e Fase de Renda.

Fase de acúmulo: é onde você realiza depósitos (aportes) regulares no seu plano, visando aumentar o capital investido.

A fase de acúmulo dura normalmente entre 20 e 35 anos.

Fase de renda: é onde você opta por retirar o valor total acumulado ou receber em forma de renda complementar.

A fase de renda, conhecida como fase de retirada, só começa após a fase de acúmulo.

O valor resgatado será igual ao valor depositado mais os rendimentos de todo o período.

Quais São as Taxas Cobradas?

de-olho-nas-taxas

As taxas são cobradas para se cobrir os custos e a manutenção do fundo de previdência.

Temos que ficar de olhos bem abertos com relação as taxas no momento da escolha do plano de previdência, pois elas são as grandes responsáveis por você ter rendimentos bons ou não.

Nos principais bancos brasileiros as taxas praticadas são bem altas, por isso recomendo que pesquise bastante antes de escolher o seu plano.

As principais taxas cobradas são: taxa de administração, taxa de carregamento e taxa de saída.

Taxa de administração: é a remuneração paga pela prestação de serviços de administração e gestão do fundo, ou seja, serve para pagar os gestores e os prestadores de serviço que trabalham no fundo de investimento.

Essa taxa incide sobre a rentabilidade total da aplicação e é normalmente expressa em percentual ao ano (% a.a).

A taxa de administração é cobrada diariamente sobre o valor total e a rentabilidade informada é líquida,

Taxa de carregamento: incide sobre cada depósito / aporte que é feito no plano. Ela serve para cobrir despesas de corretagem e administração.

Fique atento pois se você faz aportes todos os meses, a taxa poderá comprometer todo o seu capital.

Procure sempre planos que não cobrem taxas de carregamento.

Taxa de saída: É cobrada caso haja um resgate antecipado do dinheiro.

Algumas empresas optam por não cobrar a taxa de saída sobre o resgate das aplicações ou em alguns casos só fazem essa cobrança nos primeiros anos colocando prazos de carência para resgates ou portabilidades.

Hoje em dia já existem fundos de previdência sem taxa de carregamento, com taxas de administração em torno de 1,0% ao ano e sem taxa de saída.

Procure sempre esses fundos se for seu interesse aderir um plano de previdência privada, não será fácil, mas você encontrará.

É de suma importância você ter um plano de aposentadoria.

Quando falo de plano de aposentadoria muitas pessoas confundem com previdência privada.

Na verdade, ter um plano de aposentadoria é você ter um planejamento para o momento em que desejar se aposentar.

A previdência privada é um tipo de plano, mas temos diversos outros, melhores e piores, cabe a você a decisão de buscar conhecimento e decidir qual o melhor ou quais os melhores para fazer parte do seu plano de aposentadoria.

Pense muito bem antes de contratar seu plano de previdência privada, pois serão muitos anos de aplicação.

O objetivo é garantir uma qualidade de vida futura!

Se tiver lido todos os artigos que escrevi sobre previdência privada, tenho certeza que você ficará bem mais seguro para escolher uma previdência privada ou simplesmente avaliar a que você já tem.

Se quiser dicas práticas de como escolher uma previdência ou como avaliar se a sua está de acordo com seus objetivos, dá uma lida neste artigo que escrevi: Nem sempre a previdência privada é um bom negócio, tenho certeza que vai te ajudar bastante.

“De nada adianta ter conhecimento e não colocar em prática.”

Um grande abraço,

Renan Diego