Como montar e onde investir de forma eficiente a sua Reserva Financeira

Tempo de leitura: 6 minutos

 Olá tudo bem?

Você quer saber como montar e onde investir a sua reserva financeira?

Então seja bem vindo a esse artigo, pois você está no lugar certo.

Caso queira entender o que é, qual a importância de se ter uma reserva financeira e o porquê de eu chamar de colchão de emergência, antes de montar sua reserva, recomendo que leia o artigo que eu falo exatamente sobre isso: “Reserva Financeira: o seu colchão de emergência.”

No artigo de hoje você vai aprender qual é o valor que você precisa juntar e onde investir esse dinheiro.

Então vamos nessa!

Quem precisa de um colchão de emergência?

TODOS NÓS precisamos de uma reserva para emergências, seja você um profissional que tem uma renda variável, seja um profissional que tem um salário fixo ou um funcionário público.

Muitos pensam que os funcionários públicos não precisam de um dinheiro para eventuais imprevistos por eles terem estabilidade, mas eu discordo, pois como temos acompanhado recentemente, muitos funcionários públicos estão com os salários atrasados, logo não podemos nos apegar na famosa “estabilidade.”

Então se você é um funcionário público recomendo que tenha seu colchão de emergência como qualquer pessoa que quer ter segurança financeira.

Como montar o seu colchão de emergência?

como-montar-sua-reserva-financeira-colchao-de-emergencia

Primeira coisa que você precisa saber é qual o valor do seu colchão.

Na verdade não existe um valor padrão  que qualquer pessoa pode usar, cada pessoa terá o valor do seu colchão.

Para você saber o valor do seu colchão, basta pegar o valor mensal das suas despesas essenciais e multiplicar por 12 meses, dependendo da situação de cada pessoa a quantidade de meses pode ser avaliada para 6 ou 3 meses.

Eu particularmente uso e recomendo 12 meses para dar uma tranquilidade maior e não será um exagero pois são 12 meses das suas despesas essenciais e não do seu salário mensal.

Para fazer o cálculo do seu colchão de emergência você precisa entender o que são despesas essenciais.

Despesas Essenciais são todas as despesas mensais que se você deixar de pagar vai impactar na sua sobrevivência ou perda de um patrimônio.

Exemplos de despesas essenciais: 

  • alimentação;
  • conta de luz e água;
  • prestação de casa e carro, entre outros.

Agora vamos fazer um exemplo de cálculo de um colchão de emergência para ficar bem claro para você.

Considerando que todas as despesas essenciais de uma pessoa somadas deem R$1.000,00, o cálculo do colchão de emergência desta pessoa será conforme abaixo:

R$1.000,00 (soma das despesas essenciais referente a um mês) x 12 meses = R$12.000,00.

Logo o valor do colchão de emergência desta pessoa é de R$12.000,00.

Viram como é bem fácil!

Agora é a sua vez…

Te convido a parar um pouco a leitura deste artigo e calcular qual é o valor do seu colchão de emergência.

Agora que você já sabe qual o valor do seu colchão a pergunta que eu te faço é:

Você já tem essa quantia de dinheiro?

Se respondeu SIM agora você precisa saber onde deixar esse dinheiro investido e vou te contar mais à baixo.

Se respondeu NÃO, você precisa começar agora mesmo a poupar 20% de todo o dinheiro que você recebe mensalmente para a montagem do seu colchão de emergência.

Caso você ainda não esteja preparado para poupar 20%  não tem problema, não se fruste com isso, poupe o máximo que conseguir e procure organizar o seu orçamento financeiro para que em breve esse valor seja possível.

Obviamente, se você consegue poupar mais que 20% da sua renda mensal, faça isso para conseguir atingir o valor do seu colchão o quanto antes.

O colchão de emergência deve ser formado o quanto antes, por isso vale assumir alguns meses de cortes de gastos visando atingir esse grande passo rumo à sua Segurança Financeira.

 Onde devo investir o dinheiro do meu colchão?

Business Graph with arrow and coins showing profits and gains

Você sabia que é possível fazer o seu dinheiro do colchão de emergência crescer enquanto ele não é utilizado?

Basta colocar em um investimento de fácil acesso, baixo risco, boa liquidez e boa rentabilidade.

Ficou confuso? Calma.

O mais importante é saber que você só poderá deixar seu dinheiro referente ao colchão de emergência em investimentos que você possa retirar o dinheiro de forma fácil e rápida.

Neste caso a liquidez é mais importante que a rentabilidade, porém existem investimentos que tem uma rentabilidade boa e com boa liquidez.

Veja alguns exemplos de investimentos de renda fixa que você pode utilizar para investir o seu dinheiro para imprevistos e emergências:

– Tesouro Selic (título do Tesouro Nacional);
– CDB (sem prazo para resgate);
– Fundos DI (D+0); e

– Poupança.

Eu considero o Tesouro Selic um dos melhores investimentos para se manter o colchão de emergência nos dias de hoje.

Caso queira se aprofundar um pouco mais sobre esse tipo de investimento vou deixar aqui embaixo o link de um curso sobre Tesouro Direto do Rafael Seabra que eu já fiz e recomendo:

https://cursotesourodiretodescomplicado

 Nunca deixe o seu dinheiro parado, deixe ele trabalhando para você.

Conclusão:

Como você já sabe o colchão de emergência só deve ser utilizado em situações de emergência.

Importante lembrar que utilizar a reserva não é uma derrota  nem motivo de ter vergonha, sabendo que ela foi criada justamente para isso.

Só evite usar esse dinheiro em vão. O ideal é usá-lo somente em casos extremos, nos quais os demais recursos não estejam ao seu alcance.

Não confunda imprevistos com falta de planejamento.

O colchão não é capital de giro! Deve ser visto como um seguro para imprevistos.

Ah, não se esqueça de repor cada centavo sempre que usar o colchão de emergência!

Percebeu a importância de se ter um colchão de emergência?

Agora que já sabe o que é, como montar e onde investir o dinheiro do seu colchão de emergência, fica mais fácil não é verdade?

Se você ainda não possui o valor, coloque em prática agora mesmo todo conteúdo passado neste artigo que tenho certeza que rapidinho atingirá o seu objetivo.

E caso você já possua, conseguiu verificar se ele está do tamanho adequado e se está bem investido?

Manter um colchão financeiro é uma atitude saudável e necessária. Até mesmo para aquelas pessoas que possuem um melhor padrão de vida.

O colchão de emergência mantém a estabilidade da sua família enquanto a tempestade não passa.

Não é sensacional ter mais tranquilidade para lidar com os problemas que você venha a enfrentar na vida?

Para encerrarmos deixe um comentário aqui embaixo e me diz o que achou deste artigo e se você acha que esse conteúdo pode ajudar seus amigos e familiares compartilhe nas suas redes sociais.

Agora é com você!

Se precisar de alguma ajuda pode contar comigo.

Um grande abraço e até o próximo artigo.

Renan Diego

 

  • Rodrigo Pellegrino

    Boa noite! Gostei muito do artigo. Eu fiz exatamente o que o Renan traçou pra mim. Mas requer muitas renúncias e mudanças de hábitos, e estou passando por isso até hoje. Fácil não é, mas a mudança de mentalidade tranforma sua vida pra melhor. Uma frase que comentei com Renan, vou colocar aqui: “Quem tem disciplina, terá sempre bons hábitos e quem não tem disciplina, terá maus hábitos”.

    • Oi Rodrigo, que bom que gostou do artigo. É muito gratificante ler o seu comentário e obrigado por enriquecer esse artigo com suas palavras. E lembre-se: “Se fosse fácil todo mundo faria.”
      Um grande abraço,
      Renan Diego

  • Vinicius Nogueira

    Ótimo artigo, descreve com clareza o inicio de um nova educação financeira para quem nunca teve acesso a essa educação.
    Produtividade financeira mudando vidas!

    • Fala Vinicius, que bom que gostou do conteúdo e obrigado pelo comentário.
      Estamos juntos.
      Grande Abraço,
      Renan Diego